Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Aula 02 - Crase

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1
 Nitros

avatar
[Professor]Nitros
[Professor]Nitros
Aula 02
Professor Nitros

O uso da crase!

Para começar, a crase não é um acento. Ela é um fenômeno (e não engorda no final). O acento se chama, no caso, Acento Grave Indicador do Fenômeno da Crase (ou só Acento Grave). O fenômeno da crase é simples... sabe quando você usa a preposição "de" em conjunto com o artigo "a" e fica "da"? O mesmo com "em", que fica "na". Pois é... a crase é a soma do "a" (preposição) com o "a" (artigo). Daí se origina o "à" ("a" craseado)... logicamente, é flexível (como "da" e "das") e existe também como "às". Além disso, pode ser usado no primeiro "a" de "aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo", ficando "àquele, àquela, àqueles, àquelas, àquilo".

Para se usar a o Acento Grave da Crase (chamemos só de Crase, por favor, digitar cansa), são necessários três requisitos básicos:
1. A palavra posterior tem que ser feminina.
2. Deve haver a existência da preposição "a".
3. A palavra posterior deve ser definível.

Dica 1: Sempre que estiver na dúvida, substitua a palavra feminina por uma masculina. Se ao invés de "a" ficar "ao", então a crase deve ser usada!

Exemplos:

Caso 1 -> Antes de palavras masculinas.
Ex1: Gostaria de ter direito a descanso. --> Não foi usada a crase, pois "descanso" está no masculino, não atendendo ao R1 (Requisito 1).
Ex2: Meu prato favorito é o filé à Oswaldo Aranha. --> Você, que leu tudo com atenção, deve estar querendo me bater, certo? Sim, neste caso há crase! O porquê é bem simples: Oswaldo Aranha é mulher!! ... Ok, mentira, o porquê é que: "filé à Oswaldo Aranha" tem sentido de "filé ao estilo Oswaldo Aranha" e, nesse caso especial, é usada a crase!
Ex3: Muitos têm preferência pelo filé a cavalo. --> Por**, se tu me disser que o filé é ao estilo cavalo, eu vou mandar você comer algum possível alimento que o cavalo produza, pra você ver se é bom ¬¬

Caso 2 -> Antes de Artigos Indefinidos (um, uns, uma, umas):
Ex4: Tive acesso a uma bela obra de arte. --> Não atende ao R3. A palavra deve ser definível! Se fosse uma obra de arte que ele especificasse, a crase deveria ser usada, mas o artigo não seria indefinido, e sim definido (neste caso: a, as). Como a palavra tem que ser definível, fica meio óbvio que um artido indefinido não rolaria aqui.

Caso 3 -> Antes de verbo.
Ex5: Ela não estava disposta a largar tudo. --> 'Mas "largar" tá no feminino!!' ... sua bunda também ¬¬ .. “largar” não tá no feminino porque verbo não tem gênero! Logo, não atende ao R1, não havendo, assim, a crase.

Caso 4 -> Antes de pronomes.
Ex6: Referiu-se a ela. --> Nunca antes de Pronome Pessoal do caso Reto.
Ex7: Dirigiu-se respeitosamente a Vossa Excelência. --> Também não em Pronomes de Tratamento (até porque, se por a crase, estaria dizendo que Vossa Excelência é mulher, de acordo com o R1.... pois é, Vossa Santidade podesia se sentir ofendida, caso fosse chamada de mulher)
Ex8: Dirigiu-se à/a sua melhor amiga. --> Antes de "sua" e "suas", a crase é opcional.
Ex9: Entregou o brinquedo a essa menina, em vez de entregar àquela. --> No primeiro caso, há um pronome demonstrativo na frente do "menina", tornando inviável conforme a próxima Dica que darei. Além disso, a preposição "a", como podem ver, foi adicionada ao "aquela", ficando "àquela".

Dica 2: Tente tornar a referência num sujeito.
Ex: Dirigiu-se __ todas.
Todas, no caso, é um objeto indireto. Faça-o virar um sujeito.
Veja: Todas dirigiram-se ao 23 para lhe dar petelecos.
No caso, o "todas" veio sozinho. Não é utilizada a crase. Seja lá qual for a palavra, se tivesse um "a" na frente da mesma, após torná-la um sujeito, seria obrigatório o uso da crase!
Resolução: Dirigiu-se a todas.
Ex: Dirigiu-se __ porta.
Veja: A porta dirigiu-se ao 23 pra dar peteleco também.
Nesse caso, sem aquele "A", tudo ficaria estranho, não?
Resolução: Dirigiu-se à porta.

Caso 6 -> Relativamente a lugares.
A vida se resolve fácil com versinhos bonitinhos =]
Dica 3:
"Se quem vem, vem da
Crase no a.
Se quem vem, vem de
Crase pra quê?"
Ex10: Fui à Argentina. --> Tomemos uso do versinho! Você vem da Argentina ou de Argentina? Da, certo? Logo, usamos a crase. E eu? Eu venho de Argentina ou da Argentina? Da?? Errado... eu não venho da Argentinha porque eu nunca irei pra lá U_U Paulista, Argentino e Marciano é tudamesma laia U_U (menos os paulistas que usam o fórum, que são legais xD).
Ex11: Fui a Paris. --> Eu venho da Paris ou de Paris? De, certo? Logo, não se usa a crase.
Ex12: Fui à cidade das luzes. --> Sim, a cidade das luzes é Paris. Mas não é ela quem está na frase, propriamente dita. Eu venho da cidade das luzes ou de cidade das luzes?
Ex13: Irei a minha casa, enquanto você vai à casa do Rodrigão. --> Este é um caso delicado. A priori, a palavra em caso é "casa", logo, deveria ser igual nas duas orações. Mas veja bem... quando se trata de sua casa, não é usado a crase, afinal, você fala "Em casa, sou tratado muito bem" ou "Na casa, sou tratado muito bem"? Em, certo? E se fosse na casa do Rodrigão? Eu sei que ele te trata bem, mas fale pra gente. "Em casa do Rodrigão, sou tratado muito bem" ou "Na casa do Rodrigão, sou tratado muito bem"? Na, certo? Meowth, that's right!

Caso 7 -> Locuções Adverbiais.
Ex14: A aula começa às sete horas. --> Locução Adverbiais puxam a crase (sete horas = Loc. Adv. de Tempo)
Ex15: Os alunos sairão às pressas. --> Às pressas = Loc. Adv. de Modo (apressadamente)
Ex16: Escrevi a redação a caneta. --> Caneta NÃO É Loc. Adv. de Modo... é Loc. Adv. de INSTRUMENTO. E a Loc. Adv. de Instrumento é exceção a essa regra. Não se usa a crase.
Ex17: O líquido cai gota a gota. --> Neste caso, na verdade, se não me engano o "a" nem é preposição. O verbo "cair" é transitivo direto, nem puxa preposição xD (Tente também substituir o "a" por "por", por exemplo: "gota por gota" ou "gota pela gota"? Por, certo? Logo, sem crase,pois não há a preposição "a")

Caso 8 -> Casos Especiais.
Ex18: As jogadas de Oliver eram iguais às de Pelé. --> Use a Dica 2. "Jogadas de Pelé eram MARA" ou "As jogadas de Pelé eram MARA"? Usa-se o "as", correto? Logo, crase!
Ex19: Minha nova escola fica próxima à que você estudava. --> Use D2 (a dica, não o Marcelo). "A escola em que você estuda" ou "Escola em que você estuda"? Usa-se o "a", correto? Logo, crase!
Ex20: Sua TV é igual à de meu irmão, ou seja, velha e com a tela amarelada. --> De novo, é só usar a D2. "A TV do meu irmão" ou "TV do meu irmão"? Usa-se o "a". Logo, crase (perceba que, neste caso, não é preposição + artigo... é preposição + pronome demonstrativo).

Bem, turminha, acho que isso é só quanto ao uso do Acento Grave indicador do fenômeno da Crase =)
Hora do recreio =D

***

Nota: acho incrível isso. Das duas últimas vezes, a conteceu o seguinte:
A primeira aula pedida era a de porquês... e a segunda era de crase.


_____________________________________________________________________



#2
 Luxúria

avatar
Butterfree
Butterfree
Hahahaha
Thank you!! Eu adoro essas explicações detalhadas.

Adoro ver essas regras e poder dizer: Eu to entendendo tudinho.
(O mesmo não vale para a matemática u.u)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum